wibiya widget

sexta-feira, novembro 28, 2008

Tragédia grega


Façamos um minuto de silêncio, por este dia trágico.

quinta-feira, novembro 27, 2008

Vá, mande um peidinho para baixar a sua pressão arterial

Pois é meus amigos, aquele gás libertado na flatulência ou como o povo diz, no "Peidinho" e em brinquedos como “bombas de cheiro” podem ajudar a regular a pressão sanguínea, diz um estudo da John Hopkins University publicado pela revista “Science”.

Aquele cheirinho desagradável provém de pequenas quantidades de sulfato de hidrogénio. Este gás tóxico é gerado por bactérias que vivem no intestino humano(que peninha delas).

Segundo a BBC, o estudo mostra que este gás também é produzido por uma enzima de células que revestem as veias sanguíneas. Ele teria o papel de relaxar as veias e baixar a pressão arterial.

As conclusões foram tiradas a partir de um estudo com camundongos e podem levar a novos tratamentos para a pressão alta.

“Agora que sabemos que o sulfato de hidrogénio tem um papel no controlo da pressão, pode ser possível criar terapias com remédios que aumentem a sua produção como alternativa para os actuais métodos de tratamento da hipertensão”, disse o cientista Solomon Snyder.

Moral da história: O "peido" é nosso amigo!

terça-feira, novembro 25, 2008

OH :D



Se eu digo que é giro, é porque é giro!

Look outside at the raincoats coming, say OH :D

Eu vou ver



Sorriso das Estrelas - baseado no livro de Nicholas Sparks

sexta-feira, novembro 21, 2008

Escândalo



Afinal o jacaré tinha um primo...

segunda-feira, novembro 17, 2008

As receitas com adivinhas da tia Ermelinda

O pai da Maria tinha 5 filhas que se chamavam:
Lala;
Lela;
Lila;
Lola;

E a outra como se chamava?

Dáaaa-lhe Shumákre!

quarta-feira, novembro 12, 2008

Salvem as garrafas de Coca-Cola de litro e meio!

Gente responsável que vai ao supermercado e faz compras (como eu) já terá certamente que as prateleiras da secção dos refrigerantes agora estão mais nuas, mais vazias, mais tristes. Algures entre as garrafas de Coca-Cola de 1L e 2L parece faltar algo. E falta. Faltam as garrafas de 1.5L. O "litro e meio de Cola", o tamanho médio desse precioso e corrosivo néctar, sempre pronto a aniquilar, um bocadinho de cada vez, a saúde gástrica de todos aqueles que de livre e espontânea vontade se predisponhem a enfardar este doce desentupidor de canos - estamos a falar de pessoas como eu.

Só que as garrafas de litro e meio não foram de férias. Elas partiram para, talvez, nunca mais voltar. Algum iluminado na Coca-Cola achou que se 1L era pouco, então 2L estava óptimo. Ao senhor iluminado eu digo: está errado! Completamente errado.

Aliás, a esse senhor, sugiro o seguinte exercício: feche os olhos; agora, imagine que está no corredor dos refrigerantes de um qualquer supermercado, em qualquer parte do mundo. Sente o gás a repousar calmamente nas garrafas em sua volta? Óptimo. Agora, vamos analisar o conteúdo das prateleiras:

- garrafa de Pepsi, 1.5L: confere;
- garrafa de 7Up, 1.5L: confere;
- garrafa de Ice Tea, 1.5L: confere;
- garrafa de Cola éco+, 1.5L: confere;
- garrafa de Coca-Cola, 1.5L: NÃO CONFERE!

Ora, há aqui alguém que está um pouco fora do contexto, não vos parece, srs. da Coca-Cola? Nunca se perguntaram porque é que TODA a gente vende bebidas em garrafas de litro e meio? Não? Então eu passo a explicar: uma garrafa de dois litros, é um bidão. Dá para levar bebida para um batalhão de soldados e ainda sobra. Antes de chegar a meio já a Cola deixou de ter gás há muito. É quase como venderem Coca-Cola em garrafões. Por alguma razão isso não acontece... Por outro lado, uma garrafa de um litro mal dá para um copo. Até pode ser pequenina, fofinha, ter aquele ar inofensivo de garrafa que uma pessoa olha para ela e pensa "olha para ela tão pequenina, ficava tão bem na mesa ao almoço, coitadinha, está aqui tão sozinha... Vamos levá-la!". Só que... só dá mesmo para uma refeição. Não rende. Para isso compro uma lata. Ou uma garrafa de meio litro. Isso é que foi feito para uma refeição. Ninguém vai deixar aquele resto de Cola para uma refeição seguinte e, pumba, toca a enfardar o resto. São garrafas cínicas e cruéis, as garrafas de 1L. Enganam as pessoas. Já a garrafa de litro e meio... é o meio-termo! É perfeita. Não é de mais, nem é de menos. É aquilo que se quer levar para casa ao fim-de-semana. É o que se leva para uma almoçarada com os amigos.

Mas a Coca-Cola quer privar-nos de tudo isso... Quer que a gente leve Cola que perca o gás antes de a bebermos. Quer que a gente beba uma garrafa de 1L de uma só vez. Vejam a imagem e lembrem-se de como era uma garrafa de litro e meio (na foto, à direita do bidão). Provavelmente os vossos filhos nunca chegarão a saber como era uma garrafa de litro e meio de Coca-Cola. E pior: e se isto alastra? E se a 7Up, a Pepsi ou a Lipton decidem tirar-nos o litro e meio também? Nunca mais poderemos beber nada com litro e meio? O sabor dos meios-litros conjugado com as unidades é algo de único.

Felizmente, existem pessoas que acreditam (não sabem muito bem em quê, mas acreditam) e não se conformam com o destino das pobres garrafas excluídas e querem vê-las de volta aos super-mercados (e mini-mercados e lojas de conveniência também), pessoas que de momento não tem muito que fazer e gostam de abraçar causas nobres. Pessoas como eu. Assinem a petição contra o fim das garrafas de Coca-Cola de 1.5L! Assinem e façam do mundo um lugar melhor. Assinem e sintam-se melhores pessoas. Mas assinem, porra!

Pub: não se esqueçam de continuar a votar na nossa mega-sondagem "comes o pickle na hambúrger do McDonald's? ", a decorrer até final do mês. Haverá um prémio para o click mais original. Vota! Porque o mundo precisa de saber!

domingo, novembro 09, 2008

The Great Cookie Monster!

Os marretas em evolução!

Quem pensava que os marretas eram pérolas esquecidas do nosso passado, aqui tem a prova do contrário! O grande, não só em apetite, Monstro das Bolachas, está de volta com um novo hit para a canalhada: Cookie Monster Metal!

Pequenitos, headbanguem com pujança! :D



Coooookieeeeeeee \m/ **

sábado, novembro 08, 2008

Picklar ou não picklar?

Ponto 1: os hambúrguer (aliás, as hambúrguer, que assim é que está correcto - embora de agora em diante usaremos o termo "um hambúrguer") do McDonald's insistem em trazer um irritante pickle no seu interior.

Ponto 2: a primeira coisa que muita gente faz mal tem o hambúrguer na mão é tirar o estupor do pickle.

De 1 e de 2 vem a questão: será que vale realmente a pena os senhores do McDonald's continuarem a pôr pickles no recheio dos hambúrguers? Ou será que a retirada do pickle é apenas um caprichoso de meia-dúzia de fulanos esquisitos com a comida?

Para esclarecer estas dúvidas e para provar que é realmente útil para alguma coisa, a Loja das Gomas promove uma mega-sondagem para descobrir toda a verdade acerca dos pickles do McDonald's. Valerá a pena continuarem a existir? Depois deste estudo, nada mais será como dantes.

Vota, enquanto é tempo! Dá o teu contributo para esclarecer um dos maiores mistérios da humanidade.

Esta sondagem permanecerá aberta até... um dia destes.